Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2009

De volta

Consegui ficar 14 dias off-line! Desde 1996 (ou 1997?) é o período mais longo que fico sem olhar os meus e-mails. Não apresentei crises de abstinência e foi um período bem tranqüilo. Eu só notei que tenho que declarar falência na leitura dos blogs, ou seja, não lerei qualquer post escrito na minha ausência. Só assim colocarei a vida, i.e. os e-mails, em dia.

"Mulher de um homem só" por Alex Castro

Alex Castro, o gente boa que poderia ter sido economista se não tivesse seguido a trilha da literatura (e da libertinagem!), lança livro novo. Com base nos livros anteriores, eu recomendo "Mulher de um homem só" fortemente.
Vejam os detalhes:
Mulher de um Homem SóDe Alex CastroRomanceEditora Os Vira LataPreço:.:. Pré-venda – até 1º de agosto“Pague o quanto quiser”, com valor mínimo de R$ 18,00 + taxas (frete de R$ 4,40 + taxa administrativa de R$ 2,00).:. No lançamentoR$ 25,00.:. Após o lançamentoR$ 28,00 + taxas (frete de R$ 4,40 + taxa administrativa de R$ 2,00)Para comprar: www.tinyurl.com/MulherComprarLinks:Fotos do autor e capa do livro: www.tinyurl.com/MulherImagensResenhas e repercussão: www.tinyurl.com/MulherResenhasPara comprar: www.tinyurl.com/MulherComprarBlog Liberal, Libertário, Libertino: www.interney.net/blogs/lll (Viram que ele faz discriminação de preço?)

xkcd é duca!

(No linux, com o mouse sobre a imagem surge o texto: "Hey what are the odds -- five Ayn Rand fans in a single train! Must be going to a convention." Brilhante)

Melhor em português (muito off-topic!)

Uma lista dos filmes em que o título em português é melhor do que o original: Assim caminha a humanidadeGiantFestim diabólicoThe rope Um corpo que caiVertigo Em cada coração um pecadoKings row Pacto de sangueDouble indemnity O clamor do sexoSplendor in the grass Crepúsculo dos deusesSunset Boulevard Farrapo humanoThe lost weekend Cupido não tem bandeiraOne, two, three. Esqueci de algum? (Em uma outra lista off-topic, tratarei de outra preocupação minha: "As melhores músicas pop com reco-reco")
UPDATE:
Vejam nos comentários as ótimas sugestões dos leitores!

Arcview no Ubuntu

Uma boa notícia: o Arcview 3.2 para Windows XP, facilmente encontrado por , roda no Ubuntu com se nada (basta instalar o wine antes). O curioso é que o programa não roda do Windows Vista. É mole?

Como identificar besteiras em trabalhos econométricos

- Síndrome do "Meu último livro de Econometria foi o Kmenta": Desde a última década, não dá mais para ter um paper de séries temporais sem os testes de cointegração.
- Síndrome "Pacientes do Freud". Sabem aqueles sonhos que o Freud interpretou? Pois é, tudo se encaixa. Bem demais. O mesmo acontece em econometria. Os resultados são uma belezura e geralmente não falseiam a hipótese. Não há crítica à qualidade dos dados, referência a problemas que surgiram ou a explicações alternativas;
- Síndrome "Em busca da significância perdida": O pobre do autor começa a fazer toda a sorte de esquemas para conseguir estrelinhas nos seus coeficientes estimados. Procure por dummies esquisitas, ln e ² ³ incluídos sem razão, períodos de análise que mudam, variáveis defasadas que saltam sem qualquer explicação e proxies estranhas.
- Síndrome "Cadê o controle que estava aqui?": a significância da variável de interesse só se mantém quando as de controle são omitidas.
-…

Eu já vi isso antes...

Deterioração dos termos de troca

Conversando com os colegas do curso, voltamos à antiga tese Prebisch-Singer da deterioração dos termos de troca: as commodities exportadas pela periferia tendem a ficar mais baratos em relação aos bens importados dos países industrializados. Prometi, então, fazer um post sobre o tema.
A tese tem andado fora de moda, por motivos óbvios. Mas o que a literatura diz? Antes de tudo, percebeu-se que não é mole testar a hipótese corretamente. Afinal, se um grão de soja é (quase) o mesmo durante o século, como considerar o netbook de US$350 que tenho à minha frente. Uma configuração equivalente custava um fortuna faz alguns anos e não existia nada parecido em 1970. Como ajustar para essas mudanças nas qualidades dos bens manufaturados? Ainda: que ponderações usar? Faz sentido agregar todos os bens primários em um só índice? E a qualidade dos dados? Vejamos dois textos recentes:
Jeffrey Willianson e Hadass voltam ao período 1870-1940 e fazem um baita texto , usando dados de painel e tudo mais…

Como identificar besteiras em Economia?

Inspirado no detector de baboseira, aí vai a lista de características que me fazem ficar com um pé atrás nos textos de Economia:
- Recomendações de política econômica abundam e há pouca evidência empírica;
- Muitas referêncais aos economistas mortos. Sua otoridade é central no argumento. Além disso, o autor e sua patota se mostram como quem finalmente entendou o Livro Sagrado;
- Poucas referências às evidências e teorias recentes que contradizem o autor. Estas, quando aparecem, são tratadas com desprezo ou sarcasmo. Em geral, quem discorda é burro ou mal intencionado;
- Termos sociológicos entram no texto sem pedir licença e sem definição;
- Linguagem colorida. As taxas "explodem"ou "despencam", as reservas são "corroídas", "derretem" e assim por diante. O tom é panfletário e catastrofista.

(Ainda nesta semana, como identificar papers econométricos... estranhos)