29/05/2014

Número novo da Planejamento e Políticas Públicas

Aqui. Agradeço, como sempre, aos autores e pareceristas!  (A propósito, eu saio da editoria no final do ano.)

07/05/2014

A dica mais importante deste blog

...para jovens economistas aplicados: Code and Data for the Social Sciences: a Practioner's Guide por Gentzkow e Shapiro. (O primeiro ganhou a John Bates Clark).
Leia o texto ou veja o vídeo (é o último da lista), mas faça o favor a si mesmo e aprenda as técnicas. Eu já enfrentei todos os problemas e cometi todos os erros que eles apontam. Ah, se eu tivesse lido isso antes... (Dica do Lucas Mation).

02/05/2014

A China é a maior economia do mundo?

Os novos dados de câmbio poder paridade de compra mudaram as estatísticas. A China quase ultrapassou os EUA e o número de miseráveis no mundo desabou de terça para quarta.A imprensa adorou o assunto.
Contudo, preciso lembrar que não importa saber qual é a maior economia do mundo.  (Essa atenção exagerada talvez seja reflexo da preocupação que a população masculina tem com as dimensões de certa parte da sua anatomia durante um determinado período de suas vidas: da puberdade até a demência senil.).
Não faz sentido comemorar ter ultrapassado um país, ou lamentar ter ficado para trás. Em geral, salvo por considerações patrióticas ou ambientais, quanto mais rico o mundo, melhor para todos. Mais ainda, o fato de outros países terem taxas de crescimento maiores da produtividade ou da renda per capita tem pouquíssimo efeito sobre o nosso bem-estar.
Voltando ao assunto, comparar os PIB dos países usando câmbio PPC é menos errado do que usar taxas de câmbio correntes. O problema é que super difícil estimar o câmbio PPC, mas isso deve ser feito - e é feito - da melhor forma possível.
O meu ponto é: a preocupação com a precisão deve estar não no câmbio PPC, mas no PIB chinês. Essa é a estranha omissão no debate. A maior parte das pessoas acha que é superestimado, o grande Fogel dizia o oposto. Medir o PIB em uma economia que passa por mudança estruturais em velocidade inédita na história humana é uma tarefa ingrata. Ademais, não há incentivos para produzir estatísticas precisas. Prova:  Eu tenho este livro oficial de estatísticas chinesas (eu uso só para impressionar os amigos). A soma da população provincial não bate com o total!
Alguns textos interessantes sobre a questão da ultrapassagem dos EUA estão aqui, aqui ou aqui. Já esse aqui está todo errado.