Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Venables sobre a África

O continente visto por um dos maiores autores da nova geografia econômica:
"Economic geography and African development

Physical and economic geography both contribute to low levels of income in Africa. The small size of African countries and markets impedes growth through a number of mechanisms. The business environment is prone to monopoly and opportunistic behaviour. Cities are relatively small. Public goods (national and regional are undersupplied). The potential benefits of natural resources are not dispersed widely enough. Growth prospects require better use of natural resource revenues and the development of clusters of export oriented manufacturing in coastal economies."
O texto está disponível temporariamente de graça aqui.

Thisse em Brasília

A convite da DIRUR/ IPEA, o grande Jacques Thisse visita pela primeira vez o Brasil! Maravilha.

Chongqing, China (População= 32 milhões)

Economic migrants from the countryside and neighboring provinces have swelled Chongqing at a rate of between 500,000 to 1 million people every year.
Mais imagens aqui.

Palander

Todos conhecemos a tradição sueca em Economia: Wicksell, Ohlin, Hecksher e Myrdal. Impressionante para um país que tem a população do Rio Grande do Sul.
Eu fiquei ainda mais impressionado após a palestra do Philip McCann ontem. Ele revelou a importância de Tord Palander. Um monte de contribuições que eu atribuía a Hoover, Richardson ou Isard, na verdade, vêm de Palander. O problema é que seu livro clássico: Beiträge zur Standortstheorie (Contributions to Location Theory) (1935) nunca foi traduzido para o inglês.

PS. Outra esquisitice sueca: existem máquinas de rapé no lobby do hotel.

KFV reunion concert!

Acabei de assistir à reunião dos autores de The Spatial Economy: Cities, Regions, and International Trade: Fujita, Krugman e Venables. Casa lotada, o Thisse como mestre de cerimônias e parecia uma reunião de banda de rock já na meia idade para celebrar um album clássico. "Como o livro surgiu?", "Vocês ficaram ricos com o livro?", "O que fizeram desde então", "Para onde ir?"...
Bons causos, mas não houve uma grande revelação. Devo admitir que tive dificuldades com o inglês do Fujita e ele era quem mais falava. (Depois de alguns minutos descobri que "pôlo" era Paul e rroleduardo = "whole world"). De qualquer forma, foi bonita a festa, pá!

PS. O que mais me surpreendeu na Suécia até agora? Cebion no buffet do café-da-manhã do hotel. Escorbuto deve ser endêmico aqui...

"Education Performance: Was It All Determined 100 Years Ago? Evidence From São Paulo, Brazil"

de Carvalho Filho, Irineu and Colistete, Renato P. (2010): Education Performance: Was It All Determined 100 Years Ago? Evidence From São Paulo, Brazil. Unpublished.

"This paper deals with institutional persistence in long-term economic development. We investigate the historical record of education in one of the fastest growing and most unequal societies in the twentieth century – the state of São Paulo, Brazil. Based on historical data from an agricultural census and education statistics, we assess the role played by factors such as land concentration, immigration and type of economic activity in determining supply and demand of education during the early twentieth century, and to what degree these factors help explain current educational performance and income levels. We find a positive and enduring effect of the presence of foreign-born immigrants on the supply of public instruction, as well as a negative effect of land concentration. Immigrant farm-laborers established their ow…

IpeaGeo - É hoje o lançamento

Eu recomendo fortemente o IpeaGeo. O pessoal da Assessoria de Métodos Quantitativos da DIRUR preparou um baita software: além de toda econometria espacial mais tradicional, ele oferece GMM espacial, zilhões de procedimentos de cluster espacial e um monte de métodos novíssimos que eu não entendo. Enfim, ele é tão fácil de usar quanto o GeoDa e beeeeeeeem mais poderoso.
Parabéns aos über-estatísticos Alexandre Ywata e Pedro Albuquerque e a toda equipe! Com poucos recursos e muito suor eles fizeram um produto que está na fronteira do conhecimento na área.(Como estou na estrada, este post foi programado. Logo, não tenho certeza se o software já está à disposição.)
ATUALIZAÇÃO: O Shikida já avisou do link para download!

ERSA 2010

Hoje embarco para o 50o. Congresso da ERSA (European Regional Science Association). Os keynote speakers são duca: Saxenian, Strange, Krugman, Fujita, Thisse, Venables e McCann.
Vou apresentar o artigo "Regional Inequality Frontier: Brazil (1872-2000)" e, se tudo der certo, continuarei alimentando o blog por lá.

Novo número do Journal of Geographical Systems

Aqui. Destaque para:
Spatial models with spatially lagged dependent variables and incomplete data
Harry H. Kelejian and Ingmar R. Prucha

Instability in spatial error models: an application to the hypothesis of convergence in the European case
Jesús Mur, Fernando López and Ana Angulo

Specialisation changes in European regions: the role played by externalities across regions
Toni Mora and Rosina Moreno

Nash Equilibrium pelo próprio

Meu ex-aluno Otávio Damé enviou essa jóia. Segundo ele, foi seu colega de mestrado na EPGE, Pedro Olea, que pediu a definição do conceito ao próprio Nash.

Diversos

- Pode ser só cisma minha, mas se o seu paper conclui que:
"While obesity is associated with less vaginal intercourse, overweight teenage girls are at least 15% more likely to have had anal sex"
Eu acho meio de mau gosto sorrir na foto de divulgação do artigo. Sei lá, eu ao menos faria cara de tristeza com o resultado.
- Bolsa Família na Economist.
- Índice de Transparência do Governo Federal e UF's. Via José Roberto Afonso.

"O assessor que está por trás das empresas que vêm recebendo apoio do BNDES é Charles Darwin" L. Coutinho.

Estou enganado ou a afirmação não faz sentido? Ele pode ter lá seus argumentos, mas utilizar o pobre Darwin para justificar é estranho. Além disso, a idéia de "pick the winners", até onde eu sei, se refere a escolher aquelas que empresas que têm potencial e não as que já são ganhadoras.

Empregadas domésticas e a ajuda de custo

O Alex Castro insiste que a relação da classe média com os empregados domésticos é um fenômeno social relevante, representativo da sociedade e cultura brasileira . Já eu penso que a empregada residente, mal paga e semi-escrava é um anacronismo, uma instituição decadente, algo como os fuscas que ainda rodam pelas regiões mais pobres do Brasil. Ninguém mais do Brasil moderno com menos de 40 anos considera normal ter um fusca ou trazer uma pobre adolescente dos grotões para trabalhar e ser criada com a família.É assustador que a lei preveja o pagamento da passagem do empregado doméstico para o servidor público que muda de domicílio :
Para os efeitos do disposto no inciso II do art. 1o, considera-se como dependente do servidor um empregado doméstico, desde que comprovada regularmente esta condição.
A lei é de 2001. É, talvez o Alex tenha um pouco de razão.
* Para sua informação: eu tive um Fusca. Amarelo correio. 1974. O carro já era tinha 18 anos quando foi meu. O melhor carro que eu j…