Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

ABER 2010

Tenho 25 artigos para dar parecer. O lado bom: a qualidade dos artigos melhorou muito desde o primeiro encontro. O lado ruim: a qualidade dos artigos melhorou muito desde o primeiro encontro e dá um trabalhão classificá-los.

Livros sobre o Brasil para turistas (e brasileiros)

O post do Tyler Cowen "The culture that is Brazil" me lembrou a importância de ler os relatos dos estrangeiros sobre o seu país. ("O banco fecha nos dias de jogo da solução? O que tem de errado com isso?"). Eu me amarro em ler guias sobre o Brasil e tenho uns pitacos sobre alguns: How to Be a Carioca: The Alternative Guide for the Tourist in Rio é um livro de antropologia, disfarçado de guia de viagem. Recomendo para todos: turistas, brasileiros, pesquisadores....Lonely Planet Brazil : bem ruinzinho. Tomara que melhore nas próximas edições.Culture Shock! Brazil: A Survival Guide to Customs and Etiquette: Essencial para quem quer morar no Brasil. (Comprei porque um casal alemão me disse que era muito engraçado. Não é).

Frases que você nunca lerá em um paper

(Se eu fosse sincero, eu já deveria ter escrito quase todas) Via NPTO, o ótimo blog.

Taxation, Lobbies and Welfare in an Enclave Economy: Rubber in the Brazilian Amazon 1870-1910

Conheci o Felipe Tãmega em 2006, quando ele era doutorando em história econômica e orientado pelo Colin Lewis na LSE. Um cara gente boa e muito bom mesmo. Googlando, esbarrei no texto super legal (acho que tirado da tese):
Taxation, Lobbies and Welfare in an Enclave Economy: Rubber in the Brazilian Amazon 1870-1910
Abstract
This paper uses an enclave economy (Brazilian Amazon) to show that [export] taxes can be welfare enhancing and be used as instruments to move the economy away from the immiserizing growth path. Nonetheless, the results show that the government could have raised the Brazilian Amazon's welfare with a much higher export tax, and offers political-economic reasons why it did not.O mais bacana, contudo, foi descobrir que ele está na Harvard Business School. Parabéns!!!

Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil

Leandro Narloch sintetiza parte da produção recente em História de forma acessível, muito divertida e deliberadamente polêmica. Eu ri tanto que os meus companheiros de infortúnio aeroportuário me olharam torto. As visões tradicionais sobre a Guerra do Paraguai, Santos Dumont, Aleijadinho, Prestes e o Acre levam umas boas pancadas. O capítulo sobre o samba foi o que mais me ensinou. (Você sabia que o disco em que Pixinguinha gravou "Carinhoso" foi criticado por combinar a sua música com a yankee?)
O autor força a barra só para incomodar os que foram expostos àquela tão comum combinação de maniqueísmo-xenofobia-patriotismo-e-marxismo-de-segunda-mão. Eu não curto a estratégia de puxar o pêndulo para o outro lado só para contrabalançar os exageros dos opositores. Pela minha índole, eu prefiro insistir na visão ponderada do que nas posições extremas. Mesmo assim, recomendo o livro para quem já está cansado da história tradicional.
Tomara que o autor escreva um "Guia Politicame…

Colonial Institutions, Slavery, Inequality, and Development: Evidence from São Paulo, Brazil

- Todo mundo está comentando o mais recente artigo do Summerhill. Aí vai o abstract (grifos meus):
Brazil is frequently portrayed as exhibiting persistent and structural economic inequality that is rooted in the early colonial experience, and is believed to undermine development in the long run. I construct original measures of agricultural inequality for 1905 in what is today Brazil’s largest state, using farm-level micro data for some 50,000 farms. Using these measures of inequality, along with contemporary covariates and other historical variables I assess the impact of colonial institutions, slavery, farm inequality, and political inequality on long-term development in São Paulo. The principal findings are: (1) a potentially coercive colonial institution, the aldeamento, is positively correlated with income per capita at the end of the twentieth century; (2) measures of the intensity of slavery have little if any independent impact on income in 2000; (3) farm inequality was not per…