Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2009

Feliz 2010!

(Inspirado por Indexed)

Gráfico de torta

Via NPTO.

Desconectado

Ficarei off-line, sem telefone, distante, afastado e fora da rede até o final de Janeiro. Eu deixei posts programados para todo mês, então continuem visitando o blog.
Boas festas para todos!Aqui vai meu presente de Natal.

Fantástico mini-curso de história econômica

Não consigo imaginar um curso mais interessante. Pós-graduando, mesmo que a leitura do corpo docente não tenha deixado você boquiaberto (como eu fiquei), inscreva-se. Você me agradecerá depois.
Escuela de Verano (Hemisferio Sur) de Historia Económica (EVHE) 2010
Southern Hemisphere Economic History Summer School (EHSS) 2010
El Programa de Maestría y Doctorado en Historia Económica(Programa de Historia Económica y Social, Facultad de Ciencias Sociales, Universidad de la República)
con el auspicio del Proyecto “Historical Patterns of Development and Underdevelopment”
(Centre for Economic Policy Research –CEPR‐, Londres)
CONVOCA a la
ESCUELA DE VERANO (HEMISFERIO SUR) DE HISTORIA ECONÓMICA 2010
Montevideo, 6 al 17 de diciembre de 2010.
La Escuela de Verano se organiza en coordinación con la Conferencia “Historical Patterns of Development and Underdevelopment” a realizarse los días 13 y 14 de diciembre de 2010, organizada por el proyecto del mismo nombre del consorcio integrado por: Universidad Ca…

A hiperinflação do Zimbabwe em uma imagem

O dólar do Zimbabwe já acabou, mas essa foto resume seu inglório fim.

Via boingboing.
UPDATE: Thomas Kang é trilhionário!

Aglomeração não é problema

No rádio estão todos chocados com o fato de que os 5 maiores municípios geram 1/4 do PIB nacional. Ora bolas, além do problema do MAUP, a produção é aglomerada no mundo inteiro! Fujita e Thisse (2002, p. 2) mostram que cinco prefeituras do Japão produzem 29% do PIB do Leste Asiático, apesar de equivalerem a apenas 0,18% do seu território. Igualmente, a região metropolitana de Paris produz 30% do PIB francês. Isso é muito? Pouco? Sei lá! O fato é que tal aglomeração, por si só, não deve ser vista como um problema.

Samuelson e a censura da ditadura brasileira

Lembrei de um causo que li em "A ditadura derrotada" do Elio Gaspari. Uma googlada depois, encontrei o trecho (veja seção 5). Resumindo, era 1973 e o Samuelson tinha escrito o seguinte no original do "Economics":
"Fascismo:

É mais fácil caracterizá-lo política do que economicamente. Seja na Alemanha de Hitler, na Itália de Mussolini, na Espanha de Franco, em Portugal de Salazar, na Argentina de Perón ou nas juntas da Grécia e do Brasil, o fascismo foi habitualmente identificado por ditaduras pessoais, partido único e pela supressão das liberdades públicas. [...] O indivíduo é secundário diante do Estado. [...]
Quando uma economia populista vai mal, com inflação e desemprego, surge o desejo de que os fascistas assumam o poder, "restaurando a ordem e promovendo o desenvolvimento econômico"? Arre, quase sempre a resposta é: sim.
Mais entristecedor é testemunhar o sucesso econômico ocasional de tais regimes ditatoriais - coisa de curto prazo. Assim, nos ano…

Doença holandesa ou nigeriana?

Eu sou bastante cético quanto aos riscos da doença holandesa no Brasil do século XXI. (a propósito, quem fala de dutch disease tem que primeiro ler o paper do Corden 1984). A ameaça parece ser uma maldição dos recursos naturais por vias institucionais. Será que o Brasil está mais para Noruega ou para Nigéria?
Do Oil Windfalls Improve Living Standards? Evidence from Brazil
by Francesco Caselli, Guy Michaels - #15550 (EFG PE POL)

Abstract:

We use variation in oil output among Brazilian municipalities to
investigate the effects of resource windfalls. We find muted effects
of oil through market channels: offshore oil has no effect on
municipal non-oil GDP or its composition, while onshore oil has only
modest effects on non-oil GDP composition. However, oil abundance
causes municipal revenues and reported spending on a range of
budgetary items to increase, mainly as a result of royalties paid by
Petrobras. Nevertheless, survey-based measures of social transfers,
public good provision, infrastruc…

Quase férias

Estou em férias, mas ainda falta fechar algumas coisas do trabalho e esperar o IBGE soltar os PIB municipais de 2007 (sai do forno em menos de duas semanas). De qualquer forma pretendo postar diariamente até as vésperas de Natal.

Economias externas, políticas públicas, acaso e calcinhas