Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

Landes, meu vilão favorito

Só soube nesta semana que o David Landes morreu. Brilhante, escrevia como poucos, erudito, coisa e tal.
Contudo, eu gosto mais dos historiadores da Revolução Industrial que se opuseram a ele. Gerschenkron, Nick Crafts e McCloskey puderam mostrar a sua genialidade (e veneno) quando brigaram com o Landes.
Gerschenkron argumentou que cultura e empreendedorismo foram pouco importantes. Crafts mostrou que a Revolução Industrial Inglesa não foi revolução, nem industrial e muito menos inglesa. E a McCloskey.... bem, com McClosey a briga é longa e ela distribuiu pancada para todo lado. Vejam esse trecho dessa resenha de "Riqueza e Pobreza das Nações":
"Although Landes has taught quantitative methods, he has never troubled to learn them." Essa doeu.

Indústria e desenvolvimento

ERSA 2013 em Palermo

A Sicília é o lugar do mundo que eu mais gostaria de voltar. Como eu não vou para a ERSA 2013 e a delegação brasileira é grande, aí vão minhas dicas:
Canoli na Pasticeria Alba. Piazza Don Bosco, 7A igreja normanda, novinha, é em Monreale. Até eu que só conheço "museus por fora e restaurantes por dentro", gosteiCefalu é pertinho, pequena e super bonitaSiracusa é impressionante, mas é bem mais longe e excessivamente turística No mais, é só aproveitar as ruelas e feiras de Palermo. (Ah, outra coisa: ninguém chama o Aeroporto Falcone-Borsellino pelo nome. Será que é porque foram os dois juízes que mais lutaram contra a máfia? O Falcone, a propósito, levou meia tonelada de dinamite à caminho do aeroporto)
Dica bonus: se alguém esticar em Nápoles, a dica dada pelo Tyler Cowen -e por mim provada -é o Sfogliatelle na: Antico Forno delle Sfogliatelle Calde Fratelli Attanasio. Nada é melhor do que isso.
O evento? Bem, como diz um amigo meu: "Está tudo nos anais!" :-)

Poesia na Economia

"When all or most of a set of uncertain and imprecise pieces of evidence point in the same direction, we have the sort of situation where ignorance turns into hunch, hunch into belief, and, ultimately, belief into knowledge." Arnold C. Harberger Some Evidence on the International Price Mechanism.  Journal of Political Economy, Vol. 65, No. 6 (Dec., 1957), pp. 506-521

Planejamento e Políticas Públicas agora é B2

A PPP passou para B2 no Qualis Capes de Economia.  Eu passei a ser editor apenas no começo do ano, então o mérito é todo dos editores anteriores, em especial do Bruno Cruz.
(Eu já falei mal do Qualis, mas posso ser viesado desta vez? Obrigado.)
A propósito, outra novidade é que a PPP número 40 já está impressa e on-line. Eu destaco o texto "O Simples Nacional e a Formalização de Empresas no Rio de Janeiro" de Kalume, Corseuil e Santos. O artigo foi ganhador do Prêmio Ministério da Fazenda de Economia (2012).

Pesquisa básica ainda vale a pena?

Pensando alto:
Só a pesquisa básica em Física do século XX gerou a ressonância magnética, GPS e muita coisa legal. O livro-texto diz que pesquisa básica deve ser subsidiada porque seus benefícios não são todos apropriados privadamente. Sem governo, as externalidades positivas fazem com que a quantidade ofertada seja inferior ao ótimo social. Até aí, tudo bem.
Os retornos da pesquisa básica parecem cadentes. Imagino que criar a mecânica quântica custou baratinho. Hoje, o  Large Hadron Collider é super bacana, mas custa 9 bilhões de dólares e não temos nem ideia dos benefícios sociais (se houver). Enfim, pode ser que os maiores triunfos da pesquisa básica já tenham ocorrido.
Lembre-se que a maior parte da pesquisa básica dá com os burros n'água e que as coisas fáceis já foram descobertas. Pense na margem. Um real a mais em pesquisa básica pode ter um retorno social inferior ao seu custo (ou a outras aplicações alternativas). Logo, não deve ser financiado nem pelo setor público.
Tom…