"When we cannot predict"

Aqui. Isso me lembra a ótima provocação do Shikida: "Nenhum cientista político previu as mudanças recentes nos países árabes. Que Ciência Política é essa que não prevê uma revoluçãozinha!" Mesmo assim, ninguém veio com o papo de que há uma crise no pensamento político. Enquanto isso, a crise de 2008 serviu de argumento para muitos supostamente enterrarem toda a Ciência Econômica.
Enfim, revoluções, terremotos, pestes e crises financeiras acontecem. Não prevê-las não tira o status científico da ciência política, geologia, medicina ou economia.

9 comentários:

... DdAB - Duilio de Avila Bêrni, ... disse...

oi, Léo:
ainda bem que ando por aqui com frequência. este link é estupendamente estupendo. penso em duas coisas:
.a. viver em planetas é muito perigoso (mais do que viver em naves, como farão nossos pósteros, também elas sujeitas a algumas incertezas)
.b. prevejo para 2018 nova crise financeira muito severa que alguns dirão que será maior do que a de 1929. com efeito, acho que todo mundo previa que, mais cedo, mais tarde, o sistema financeiro americano e mundial iria estourar. qual é o problema se ele estourar novamente em 10 anos?
DdAB

Anônimo disse...

Mas eh óbvio que as crises advém de alguma falha, ow vc acha que toda essa eploraçao, poluiçao e destruiçao do meio-ambiente nao tem nada a ver com as tragédias? e a crise na bolsa nao tem nada a ver com o sistema e politica economica do EUA? Eh muita ilusao achar q n

Leonardo Monasterio disse...

"Mas eh óbvio que as crises advém de alguma falha, ow vc acha que toda essa eploraçao, poluiçao e destruiçao do meio-ambiente nao tem nada a ver com as tragédias? "

Claro, foi a poluição que causou o kratatoa, o fim dos dinossauros e o diluvio de Noé!

Anônimo disse...

"It is almost tautological that severe crises are essentially unpredictable, for otherwise they would not cause such a high degree of distress."
Caballero, Ricardo J.. 2010. "Macroeconomics after the Crisis: Time to Deal with the Pretense-of-Kowledge Syndrome." Journal of Economic Perspectives, 24(4): 85–102.
Abs
Daniel

... DdAB - Duilio de Avila Bêrni, ... disse...

aí, rapazes:
voltei para dizer que
.a. achei que o primeiro anônimo quereria dizer "capitalismo global", pois -se não o fosse- eu iria argumentar que o Japão teve uma crise arrasadora em 1987, os Tigres tiveram outra em 1998. depois desta de 2008, juro que haverá a que previ. e, claro, os humanos seguirão perturbando os ecossistemas.
.b. anônimo Daniel: acho que este é o mau exemplo de explicação funcional. se não causa desconforto, então não é crise.
.c. no livro da crise de 1929, Galbraith disse que as crises financeiras sempre são precedidas por corrupção no setor produtivo. na do Bush Jr., lembrei da Exxon. poderemos prever a próxima quando a gatunagem internacional alcançar novamente níveis brasileiros.
DdAB

Ticão disse...

A crise de 2008 não serviu para enterrar TODA a ciência econômica. Mas sem dúvda serve para enterrar uma PARCELA da ciência econômica que estava dando as cartas ultimamente, sem dúvida que com muita responsabilidade pela crise de 2008, e parece que já está renascendo, não das cinzas mas do lodo.

Ou então a crise de 2008 foi obra do espírito santo. Somos todos vítimas. Inclusive os economistas que acreditam no equilíbrio natural do mercado e também nas decisões lógicas dos administradores em defesa dos interesses dos acionistas.

Eu acho que a decisão deles foi bastante lógica em defesa de seus próprios interesses, de seu próprio bônus anual.

Leonardo Monasterio disse...

Mestre Duilio,
Gatunagem sempre ha... O Galbraith aponta a pilantragem como causa ou soh Granger-causa?

Ticao,
Claro que a crise teve causa. Os tsunamis e gripes tb tem. Os danos provocados por estes tb poderiam minimizados.
Eu discordo quando vc diz que uma parte da teoria economica foi enterrada. Modelos sao apenas instrumentos que explicam parte da realidade, parte do tempo.
Enfim, o fato eh que a crise de 2008, nao foi a primeira (veja o velho Kindleberger) e nem serah a ultima. E dai?

Luiz Antônio Gusmão disse...

provavelemente, o shikida não está falando da ciência política de um bruce bueno de mesquita q faz previsões bastante certeiras com base em um modelo de teoria dos jogos. vide: http://mundorama.net/2010/09/26/resenha-de-%E2%80%9Cthe-predictioneers-game%E2%80%9D-de-bruce-bueno-de-mesquista-por-luiz-antonio-gusmao/

mas a pergunta poderia ser facilmente retoquida: nós conseguimos prever quem vai ganhar uma eleição. e vcs economistas? conseguem prever qual será a inflação deste ano? ;))

grande abraço!

Leonardo Monasterio disse...

Olah Luiz Antonio,

Rapaz, vc escolheu uma variavel em que dah para acertar a previsao na boa: na inflacao (assim como nas eleicoes) as expectativas mandam.
Agora, se vc me perguntasse a taxa de cambio ou o ibovespa... aih sim os economistas iam se danar. Quer dizer, ateh pq a teoria economica eh valida, tais bichinhos sao imprevisiveis.

Tecnologia do Blogger.