A culpa é da mandioca

Ótimo artigo sobre os determinantes do desenvolvimento no longo prazo.  A batata era a heroína do crescimento europeu, mas agora os tubérculos são os culpados pelo atraso mundo. O argumento é que as batatas são difíceis de serem roubadas; já o cereais, como não são perecíveis, tem que ser protegidos (e também podem servir para pagar os impostos). A matéria ficou interessante porque ouviu também os críticos dessa tese.
Dois pontos adicionais:
- Thales Zamberlan, que me mandou o link, chamou atenção para um possível erro nos dados. Brasil consta nos mapas da matéria e do artigo como sendo uma área propensa aos cereais e com governo complexo antes do Cabral chegar. Estranho. Se erraram isso...
- Os índios brasileiros faziam farinha de mandioca aos montes e, mesmo assim, nunca desenvolveram Estados complexos. (Obrigado pela farofa, a propósito. Talvez a única coisa que sinto falta em Los Angeles).

4 comentários:

André Egg disse...

Mas tem pesquisas recentes mudando a visão sobre civilizações antigas no Xingu. Talvez não seja erro não.

http://m.folha.uol.com.br/ciencia/2015/12/1714263-antes-de-cabral-amazonia-chegou-a-ter-10-milhoes-de-indios.shtml

Leonardo Monasterio disse...

Obrigado pelo link! muito interessante.
De qq forma, nenhum das espécies domesticadas incluíam cereais, né?

Humberto disse...

parece que na Amazônia brasileira floresceram grandes cidades, mas diferentemente da América central e andes, não construíam com pedras (eg civilizações líticas), mas edifícios de madeira. Tais construções deterioraram-se, mas imagens de aerolevantamento + desmatamento da floresta tem permitido visualizar no solo as fundações de tais edifícios. Obs: Embora o milho seja um cereal, não podemos situar no Brasil pré-colonial a existência de elevada organização estatal

Leonardo Monasterio disse...

Interessante!

Tecnologia do Blogger.