Pular para o conteúdo principal

As raves medievais

Entre os séculos XIV e XVIII, a surtos de dança apareceram de tempos em tempos na Europa. Descontroladas, as pessoas dançavam por horas e dias até a exaustão. A praga aparecia em uma cidade e se espalhava pelas vilas vizinhas. Mas nos conventos o negócio era bem mais animado. No sul da França em 1627 as freiras:
...often behaved with alarming lewdness: lifting their habits, simulating copulation, and giving their demons names such as Dog’s Dick, Fornication, even Ash-Coloured Pussy.
E vejam o que as ôtoridades fizeram para combater o surto de Strasburgo:
the city authorities ensured that the outbreak got out of control by having the dancers gathered together and left to dance in some of the most public spaces in the city .
Imaginem o espetáculo! O autor do artigo publicou este livro sobre o surto de 1518.
Via boingboing.

Comentários

Anônimo disse…
Muito bom isso aí.
Marcelo Passos disse…
Pois é, estas freiras eram do balacobaco.
No livro do Gilberto Freyre ele descreve que o os nomes dos doces conventuais (doces portugueses feitos pelas freiras para os padres) e de alguns doces brasileiros de origem portuguesa tinham nomes que parecem títulos de pornochanchadas.
Alguns deles:Beijos de Freira, meias luas de Santa Clara, Bolo da Abadessa, Pescoço de Freira, Sopa Dourada das Freiras de Santa Clara, Barriga de Freira, Pudim à Abade de Priscos, baba de moça, beijinho, ciúmes, arrufos-de-sinhá, bolo dos namorados, colchão de noiva, fatias-de-parida, manjar-do-céu, bolo divino, papos-de-anjo...
Nos conventos, a comilança pode não ter sido punida como gula nem luxúria.
Mas que tinha muita comilança pelos conventos, tinha...
Abraço e parabéns pelo post.
dançar sem parar lembrou-me o livro (que não li?) e o filme que vi sobre a Grande Depressão: but they kill horses, don't they?" feito porco nas batata, fugiu-me agora o título em português, do filme e livro. do filme, ter-me-á ficado que era Jane Fonda? parecia-me que o livro fora traduzido por Érico Veríssimo ou alguém de sua velha troupe da velha Editora do Globo.
.d.
Marcelo,

Ouvi dizer que os doces saturados de gemas eram um subproduto das hostias (feitas com clara) feitas dos conventos. confere?

Duilio,
O filme era "A noite dos desesperados". Os titulos em Ingles e em Portugues sao igualmente brilhantes.
Marcelo Passos disse…
Salve Leo, salve Duilio.

Leo, não sei se a abundância de claras tem a ver a abundância de hóstias.
Mas tua pergunta faz sentido. Afinal, conseguir economias de escopo na produção de gemas, ovos, doce e sexo seria uma estratégia interessante naqueles tempos reprimidos, né não?
Abraços,

Marcelo.

Postagens mais visitadas deste blog

A regra dos dois desvios

Ao que parece, a regra será a minha maior (e única) contribuição ao Saber Universal. Eu a reproduzi no verbete "Brigas, críticas e debates" do meu magnum opus "Manual de sobrevivência na universidade: da graduação ao pós-doutorado" ( Atualização 2017: O livro está fora do ar porque uma segunda edição, expandida, será publicada em breve). Aí vai:

" "Nunca brigue se o adversário estiver a mais de dois desvios padrãode você em qualquer dimensão: conhecimento, ideologia, inteligência ou porte físico." Se você não sabe o que é desvio padrão, nenhum problema. Traduzindo: nunca brigue se o adversário for muito melhor ou pior do que você em qualquer dimensão: conhecimento, ideologia, inteligência ou porte físico. Se o adversário é muito mais inteligente ou conhece muito melhor o assunto, ouça-o com atenção, faça as perguntas relevantes e aprenda. Não é vergonha. Agora, se o sujeito é burro ou ignorante no assunto, o melhor é desconsiderar. Afinal, qual é a…

Colistete e o atraso educacional brasileiro

Ficou ótima a matéria da Revista Piauí com o perfil do Renato Colistete e sobre sua tese de livre-docência (pdf).
Ele é um pesquisador sensacional, gente boa e orientador de 9 entre 10 dos novos pesquisadores em histórica econômica. Já estava no tempo de ele ter reconhecimento de um público mais amplo.
Aproveite e leia o seu blog . Quando a tese estiver on-line, eu aviso.

Cuba é mais rica que o Brasil?

Um texto da internet afirma (não vou incluir o link):
"O povo daquela ilha rochosa bloqueada é mais rico que o povo do continente Brasil. Essa é uma realidade chocante e geralmente desconhecida." O autor recorre aos dados do World Bank que realmente mostram Cuba com um PIB per capita (PPP)  de US$20611 contra US$ 15893 do Brasil.
Obviamente essa estimativa está furada. É tão furada que a ONU - ao calcular o IDH- estimou outro valor que até os órgãos oficiais de Cuba acharam mais razoável:
The 2013 HDI value published in the 2014 Human Development Report was based on miscalculated GNI per capita in 2011 PPP dollars, as published in the World Bank (2014). A more realistic value, based on the model developed by HDRO and verified and accepted by Cuba’s National Statistics Office, is $7,222. The corresponding 2013 HDI value is 0.759 and the rank is 69th. A mesma fonte coloca o Brasil como tendo renda per capita de US$ 15175. Ou seja, Cuba tem a metade da renda per capita brasilei…