Prêmio Eço de ignorança econômica... (eu não resisto)

Eu tinha suspendido o prêmio Eço. (O mão visível faz um trabalho bem melhor que o meu em detonar detonar asneiras econômicas). Contudo, um leitor anônimo me enviou um post do blog do José Paulo Kupfer. Não resisti:
"(...)Prever o futuro próximo, em economia, é uma atividade rotineira, que ganhou grande impulso com os programas de computador capazes de manipular em segundos milhares – ou mesmo milhões – de informações. Acertar é que são outros quinhentos porque não é a quantidade de dados que determina a qualidade da projeção, mas as articulações teóricas das variáveis definidas nos sistemas de equações.
No fim das contas, o índice de acerto depende mais da sensibilidade do profeta em captar as tendências históricas e os comportamentos sociais. O que está diretamente ligado ao grau de preconceito e ideologia embutidos nos modelos de previsão."

Isso lembra até um trecho do Manifesto pela Econometria Política, documento debochado que pedia que as variáveis explicativas ficassem no lado esquerdo das equações, entre outras coisas. (A propósito, alguém tem uma cópia scanneada?)

3 comentários:

Alex disse...

Leo:

Eu postei o "Manifesto" há uns anos aqui:

http://maovisivel.blogspot.com/2008/04/o-manifesto-da-econometria-poltica.html

Divirta-se

Abs

Alex

Leonardo Monasterio disse...

Putz, eu comi mosca mesmo!
Abracos,
Leo.

Rogerio Ferreira disse...

Este Kupfer, que tanto questiona as previsões dos economistas, dizia no lá no início do ano que não via pressão inflacionária no horizonte próximo. (http://blogs.estadao.com.br/jpkupfer/urticaria-inflacionaria/)

Só vale quando os economistas erram, quando ele erra prevalece o silêncio.

Tecnologia do Blogger.