Troféu "Querida, eu ignorei a evidência histórica"

Quem foi que escreveu na nota de rodapé 191 de sua principal obra?
O Rio Grande do sul praticamente não conheceu a economia escravista e na formação de sua população o contingente português foi menor que nas demais regiões do país, até fins do século XIX.

Resposta: aqui.

5 comentários:

fábio pesavento disse...

bah sério como pode! Tá ok obra datada, ensaio, ... mas o velho poderia rever alguns de seus argumentos, né!

Em tempo, vou passar na biblioteca de vocês ehehe

Marcelo disse...

Meio difícil ele rever agora. Como a primeira edição do livro foi escrita antes de "Capitalismo e Escravidão no Brasil Meridional", vá lá, dá pra dizer que quase não havia bibliografia na época. Mas ainda assim...

Anaximandros disse...

o pior não é a falta de referências ou o pioneirismo que isso implico, bem pior, são os erros de políticas públicas e de desenho institucional, esses, ainda prosperam, reproduzindo o mesmo constrangimento que obriga o amigo do amigo a uma ou várias saias-justas, oxalá o tempo mude...

Na Prática a Teoria é Outra disse...

Bom, eu confesso minha ignorância, e pergunto: comparado ao resto do país, a escravidão negra não foi menos relevante (quantitativamente)?

Eu achava que era, mesmo, porque atividades como pecuária eram menos labour-intensive, e atividades menos voltadas para a exportação geravam menos moeda forte para comprar escravos.

Mas isso eu aprendi em aula, e, pelo que entendi aqui, deve estar errado. Alguém poderia sugerir uma bibliografia? Não sou historiador, mas fiquei curioso.

A propósito, já vi historiador sério esculhambando o "Capitalismo Escravidão no Brasil Meridional".

Leonardo Monasterio disse...

Alguns pitacos:
-Na boa, eu dava um dedo mindinho para escrever como o Furtado;
-A culpa de ainda se acreditar nos muitos furos de "Formacao..." não é dele. A culpa é das gerações que se seguiram que não conseguiram reunir suas contribuiçoes em uma obra tão coesa e bem escrita.
-Caro "Na pratica", o Furtado nao considerou a escravidao nas charqueadas pelotenses Mas o RS - tal como o Brasil- tinha escravos por todo o lado. Eu agora nao estou em casa, entao nao tenho os dados precisos, mas, em 1872, tem municipio com 25% de escravos na pop e o menor valor eh 5% na COlonia de Sao Leopoldo (que nao era para ter nenhum). E para a provincia, em termos quantitativos o RS era a quinta ou sexta provincia em numero absoluto e a participacao dos cativos, se me lembro bem, era semelhante a nacional.
- Ateh eu jah dei minhas porradas em "Capitalismo e escravidao ...". (Google FHC errou e meu nome. Mas o livro foi importante para mostrar que existiu esccravidao no RS. )
- Jah que o post fez sucesso, vou continuar listandop outras barbaridaddes que tenho encontrado por aih.

Tecnologia do Blogger.