Pular para o conteúdo principal

Preciso de assistente de pesquisa

Em Setembro volto ao Brasil e não tenho assistente de pesquisa. Preciso de um aluno com as seguintes características:
1) Se já souber R e Python, maravilha, mas qualquer linguagem de programação é bem-vinda. Se não sabe, deseja aprender.
2) Prefere computadores à companhia dos seres humanos (da maioria, ao menos) . Ganha pontos extras se a sua própria mãe já tiver dito "você deve sair um pouco mais e largar essa internet";
3) Conhecimento de inglês básico, suficiente para conseguir (1);
4) Interesse por temas de economia regional/história;
O que tenho a oferecer? Nada, por enquanto. Como estou afastado, eu não tenho como remunerar o bolsista. Mas me comprometo a solicitar bolsas a todas as entidades de fomento.
A propósito, eu tenho tido uma boa sorte com meus bolsistas. Trabalhar com Dante, Davi, Rodrigo, Matheus, Otávio, e Martin foi muito bom e eles se transformaram em co-autores e bons amigos.
Quem se interessar, basta me escrever e conversamos.

Comentários

Davi disse…
Aproveitem esta oportunidade. Os gaúchos usam um frase típica da campanha: "o cavalo passa poucas vezes encilhado na sua frente. Quando passar salte nele."

O Leo é um orientador fantástico e vocês crescerão muito trabalhando com ele.
Valeu, Davi.
Na verdade, eu nao sei se se aprende alguma coisa, mas a diversao eh garantida.
Matheus disse…
Trabalhar com o Leonardo foi algo extraordinário pra mim. Além do aprendizado, tomei gosto pelas pesquisas e acabei no mestrado da PUCRS. Entretanto, não posso deixar de avisar aos potenciais orientandos que o Leo demanda muito trabalho e vcs podem, por exemplo, passar inúmeras tardes procurando preços em jornais do século XIX, hehehe. Mas é como ele disse no post anterior, "a diversão eh garantida"!
Então colegas da UFPEL, aproveitem a oportunidade!
Rs rs.. Pois eh, Matheus, e eu tenho que te contar que existe ainda mais coisas para fazer com os precos que vc coletou. O Eustaquio Reis estah com uns precos do Brasil todo no sec XIX e os teus podem se juntar a eles. COnversamos depois, ok?
Matheus disse…
Ok seu Leonardo. Mande email e conversamos.
Flávia disse…
É requisito saber alguma coisa de alguma coisa? :P To no 1º semestre mas gostaria de trabalhar com pesquisa.. Preencho alguns requisitos, e se a falta de conhecimento não for empecilho (há vontade de aprender) to nessa ;P
Obrigado, Flavia. Vou responder o teu e-mail. Abracos,
Rodrigo disse…
Tudo que eu tenho a dizer é:

Salvem suas vidas!!

rs rs rs

Brincadeira, o Leo é o cara.

Abraço Torquemada!!

PS. A primeira frase da Flávia é sensacional, tem o meu voto. rs.
Eu não sei pyton, só sei algumas linguagens pra web, mas posso aprender java que já tive contato e tal... e tenho muito interesse nessa área da economia, na verdade é o que mais me interessa... eu não prefiro computadores a pessoas, mas passo metade do meu dia na frente dele... então posso ser um ajudante potencial!
Para quem nao sabe, o Vinicius Ebersol foi a boa alma que fez a nova pagina do curso de economia da ufpel.
Junior Martim disse…
Meu nome é Junior , e eu moro no interior de SP, estou terminando o curso de ciencias sociais, e trabalhando na area de economia espacia, fazendo um TCC a respeito, computador...bom, eu tenho um site que fiz, mas não sou mais o virciado que era, pena que não moro no RS se não, seria uma boa não??? mande um email se quiser fazer contato: ju_junior@ig.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

A regra dos dois desvios

Ao que parece, a regra será a minha maior (e única) contribuição ao Saber Universal. Eu a reproduzi no verbete "Brigas, críticas e debates" do meu magnum opus "Manual de sobrevivência na universidade: da graduação ao pós-doutorado" ( Atualização 2017: O livro está fora do ar porque uma segunda edição, expandida, será publicada em breve). Aí vai:

" "Nunca brigue se o adversário estiver a mais de dois desvios padrãode você em qualquer dimensão: conhecimento, ideologia, inteligência ou porte físico." Se você não sabe o que é desvio padrão, nenhum problema. Traduzindo: nunca brigue se o adversário for muito melhor ou pior do que você em qualquer dimensão: conhecimento, ideologia, inteligência ou porte físico. Se o adversário é muito mais inteligente ou conhece muito melhor o assunto, ouça-o com atenção, faça as perguntas relevantes e aprenda. Não é vergonha. Agora, se o sujeito é burro ou ignorante no assunto, o melhor é desconsiderar. Afinal, qual é a…

Colistete e o atraso educacional brasileiro

Ficou ótima a matéria da Revista Piauí com o perfil do Renato Colistete e sobre sua tese de livre-docência (pdf).
Ele é um pesquisador sensacional, gente boa e orientador de 9 entre 10 dos novos pesquisadores em histórica econômica. Já estava no tempo de ele ter reconhecimento de um público mais amplo.
Aproveite e leia o seu blog . Quando a tese estiver on-line, eu aviso.

Cuba é mais rica que o Brasil?

Um texto da internet afirma (não vou incluir o link):
"O povo daquela ilha rochosa bloqueada é mais rico que o povo do continente Brasil. Essa é uma realidade chocante e geralmente desconhecida." O autor recorre aos dados do World Bank que realmente mostram Cuba com um PIB per capita (PPP)  de US$20611 contra US$ 15893 do Brasil.
Obviamente essa estimativa está furada. É tão furada que a ONU - ao calcular o IDH- estimou outro valor que até os órgãos oficiais de Cuba acharam mais razoável:
The 2013 HDI value published in the 2014 Human Development Report was based on miscalculated GNI per capita in 2011 PPP dollars, as published in the World Bank (2014). A more realistic value, based on the model developed by HDRO and verified and accepted by Cuba’s National Statistics Office, is $7,222. The corresponding 2013 HDI value is 0.759 and the rank is 69th. A mesma fonte coloca o Brasil como tendo renda per capita de US$ 15175. Ou seja, Cuba tem a metade da renda per capita brasilei…