E-book da Lei Seca

Cláudio Shikida pôs no ar um e-book em que economistas e/ou blogueiros discutem a Lei Seca no trânsito. Ainda não li com o devido cuidado, mas dá para ver que há opinião para todo o gosto. Divirtam-se!
(Meu pitaco: eu apoio a Lei. Os opositores afirmam que ela pune um crime que não aconteceu. Por coerência, essa turma tem que defender também o fim da velocidade máxima no trânsito.)

3 comentários:

Igor T. disse...

rs... OK. Adoraria acabar com a indústria da multa. E tb devemos aceitar o passo libertário adiante: que tal privatizar as ruas e cada administrador (ou comunidade) inaugurar as regras da própria casa? Também não desejo ficar no meio do argumento.

Abs,

Anaximandros disse...

sou favoravel a lei porque a questao social é bem mais grave do que aparenta, enxergar luta ideologica aqui é uma sandice, mesmo que nao queiramos a anarqui no transito nao respeita o principio da nao agressao dos individuos, com outro nome, isso fere um dos principios basico dos libertarios.

Marcelo disse...

Leo,

Seguindo a ética da convicção, eu inicialmente repudiei a lei.
Mas, após olhar os resultados positivos alcançados aqui no Paraná, agora eu apóio a lei e sigo a ética da responsabilidade. A propósito, a divisão entre ética da convicção e da responsabilidade é do Max Weber.
Uma é idealista e a outra realista.
De qualquer modo, acho lamentável que nossa sociedade precise de leis como estas.
Grande abraço,

Marcelo.

Tecnologia do Blogger.