"Duplico o seu dinheiro em duas semanas! Ligue já"

Eu não entendo bulhufas de finanças. O fracasso de meus parcos investimentos são a prova. Mas tem coisa que eu não acredito: esse treco de análise técnica, também conhecida como quiromancia-i-ching-runas aplicada às finanças. A busca de padrões nos gráficos do IBOVESPA me parece tão sério quanto a astrologia, a homeopatia e o Slavoj Zizek. Por isso, eu me surpreendo quando vejo uma manchete do Valor:

"Se confirmar um fechamento abaixo dos 60.500 pontos, o Ibovespa perderá um importante suporte gráfico."
"Importante" para quem, cara pálida? Vocês aí fora que entendem disso, me digam: alguém já deve dado um monte de gráficos de ações já acontecidos para os analistas técnicos, né? Depois é só checar as previsões e ver qual a distribuição dos erros. Existe alguma paper sério sobre o asssunto? Eles ganham da aposta no índice? Duvido.

34 comentários:

Rogerio Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rogerio Ferreira disse...

Leo,

alguns trabalhos tentam avaliar padrões e estratégias utilizados na análise técnica. O Pedro Vals Ferreira tem alguma coisa na página dele.

E há uma dissertação na USP que avalia algumas estratégias também.

http://pedrovalls.webs.com/Artigos/rbfin.pdf

Iury Santos disse...

Segundo esse artigo aqui, a análise técnica não consegue bater o mercado. Ele saiu na RBE, se bem me recordo.

bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rbe/article/download/865/585

Já baixei esse paper há um tempo, mas nunca li ele pra valer. Parece que na metodologia empírica o autor supõe que o trader aplica a mesma estratégia (ele testa quatro estratégia diferentes) ao longo do tempo, o que talvez seja uma hipótese forte demais pro comportamento dos traders. O livro do Alexander Elder de onde ele tira as estratégias recomenda diferentes estratégias para diferentes situações.

Ainda assim, sou tão cético quanto você nesse aspecto. Ombro cabeça Ombro, suporte, resistência, MACD...

Acho que se, de alguma forma, esses padrões forem estatísticamente significantes, são frutos de profecias auto-realizáveis. Tenho pensado numa maneira de testar isso, mas a procrastinação tem sido mais forte...

Paulo disse...

Importante para todos, pois há muita grana dentre os que acreditam.

Exemplo perfeito de profecia auto-realizável.

Leonardo Monasterio disse...

Pessoal,

Muito obrigado pelo links. Eu dei uma olhada nos trabalhos e parecem coisa fina.
O que eu tinha em mente, contudo, era mais simples. Era convidar os "especialistas" da área de análise técnica e coloca-los para prever séries outras que eles não conhecessem . Sei lá, bolsa de NY em 1950o ou Brasil dos anos 70. se vc conseguir um grane numero de análises, os resultados seriam bacanas.
Outro teste: será que um analista técnico saberia diferenciar um random walk de uma série real?
Finalmente, curioso que o eles chamem um padrão de "cabeça-ombro-cabeça". Fica evidente que eles estão usando aqueles bugs mentais nossos que nos fazem ver padrões onde eles nao existem (Jesus na torrada, nossa senhora em uma mancha essas coisas)...
Agora, com licença, que eu vou interpretar as folhas do chá...
Abracos,
Leo.

Drunkeynesian disse...

Leo,

Um pouco de análise técnica é auto-realizável: como boa parte do mercado olha os mesmos "pontos", quando eles são atingidos acontece uma reação de manada, que acelera o movimento - se é possível ganhar com isso ao longo do tempo é mais discutível.

Na prática, acho que existem analistas técnicos bons e ruins, e o que distingue uns dos outros são os resultados (claro que, entre os resultados, tem muito de aleatoriedade; ainda assim, pela minha experiência, acho que tem gente que consegue tirar informação valiosa dos gráficos).

Quanto a identificar dados reais de um random walk, é até relativamente simples - no livro do Mandelbrot (Misbehavior of the Markets) tem alguns exemplos, as flutuações do mercado são muito mais "wild" do que seria de um random walk. Falando no Mandelbrot, parte do racional abstrato para acreditar que análise técnica pode funcionar é ver o mercado como um gerador de fractais, com todas as suas propriedades (recorrência, escala, etc).

Na academia, eu sei que tem dois pesquisadores do MIT (Andrew Lo e Jasmina Hasanhodizc) que estão tentando modelar análise técnica e produzindo um livro a respeito (eles já publicaram dois muito interessantes sobre a história da análise técnica): http://jasminah.com/

Leonardo Monasterio disse...

"Na prática, acho que existem analistas técnicos bons e ruins, e o que distingue uns dos outros são os resultados ."

Cara, isso parece meio suspeito. Em um zilhao de analistas tecnicos, haverao aqueles que, por sorte, baterao o mercado. Enfim, se a analise fosse "tecnica" e nao uma arte divinatoria, as recomendacao nao deveriam ser identicas?

Valeu sobre as as diferencas entre randow walk e series reais. Mas fazendo uma suavizacao na serie, como fazem os analistas tecnicos, ficaria mais dificil, nao?
Inteh,

victor disse...

Andrew Lo é o "criador" da hipótese dos mercados adaptativos, que seria uma tentativa de conciliar a hipótese dos mercados eficientes com finanças comportamentais, um trabalho muito interessante, vale a pena dá uma conferida porém não tem nada a ver com análise técnica.
Também sou bastante cético com relação a análise técnica.

victor disse...

Esqueci de colocar um link para o paper do Andrew Lo sobre a Hipótese dos Mercados Adaptativos, segue abaixo os links.

http://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=728864

http://web.mit.edu/alo/www/Papers/JPM2004.pdf

Luciana disse...

Gostei muito da discussão aqui.

O fato é que virei fã do Léo. Agora vai ser mais um Blog de leitura diária.
Nunca tinha visto alguém questionar tão enfaticamente "técnicos".
Vou continuar acompanhando a discussão que, espero, não termine aqui, mas que algum técnico aceite o desafio do Léo.

Drunkeynesian disse...

Quanto às recomendações serem as mesmas, de fato são para alguns critérios, mas o estoque de indicadores de análise técnica é tão grande que as combinações entre eles geram possibilidades muito díspares de compra / venda. Os praticantes que, acredito, conseguem usar isso com sucesso combinam uma porção de indicadores, ou misturam alguns com algo de análise fundamentalista... Enfim, enquanto não aparecer algum breakthrough na modelagem, acho que a discussão é mesmo em torno de crenças: em abstrato eu também diria que não funciona, mas, trabalhando no mercado há algum tempo, já vi gente com um sucesso que parece fugir do acaso de bater o mercado.

Por suavização você diz olhar médias móveis ou algo do tipo? Se olhar só isso, acho que dificulta, sim, mas nunca vi alguém analisar o mercado olhando só as médias, é justamente a sobreposição delas com os dados de mais alta frequência que supostamente dão alguma informação.

Drunkeynesian disse...

Pequena correção: para achar, em abstrato, que análise técnica funciona, creio que é possível partir da ideia que coloquei antes, do Mandelbrot: que os preços têm propriedades fractais, que, de alguma maneira, é possível identificá-las e, como os padrões se repetem, antecipar os movimentos futuros. Se eu pudesse nascer de novo e estudar matemática direito, acho que é o approach que eu tentaria para tentar provar algo na área.

Leonardo Monasterio disse...

O negocio me parece entao definir bem o que esta sendo testado. Se eh a melhor pratica mesmo, que combina um monte de coisa, ou se eh soh analise tecnica como eh feita nas corretoras e nos cursos mediocres.

A grande evidencia empirica contra a minha crenca eh que as empresas de fato a usam. Se o fazem é pq algum ganho tem. (Como contra-contra-argumento, dah para lemrbarr que elas usam tb usam entrevistas e testes psicologicos cuja eficacia eh mais do que duvidosa).

Drunkeynesian disse...

Ainda na linha dos incentivos: a corretora incentiva os clientes a operar e pagar corretagem, então quanto mais "sinais" de compra e venda mandarem, melhor. Os cursos para leigos precisam simplificar um tema que não é trivial para que o público geral entenda, então o que transmitem é bem diluído. Enfim... acho que a diferença do que é feito por profissionais e por amadores é bem grande.

Anônimo disse...

Eu trabalhei no mercado na década de 90. Uma frase famosa era: "nunca vi um grafista rico".
Partindo da premissa de que os mercados sejam eficientes, o máximo que os grafistas conseguiriam seria identificar os breves momentos de ajuste de preço, o que é normalmente feito (tentado) pelos fundos de hedge que se utilizam não de programinhas gráficos, mas de muita potência de processamento, quantidade de informação e principalmente cabeças pensantes.
Em suam: gráfico é uma boa forma de fazer simples mortais acreditarem que podem ser melhores que o mercado.
E como o Leonardo disse, alguns sempre serão, mas estatisticamente isto é previsto, o que não significa que tenha descoberto o caminho das pedras.

Luciana disse...

Gostei muito do resumo do Anônimo. Pena que é Anônimo!
A identificação do ajuste de preços nas tabelas de Análise Técnica realmente podem ser certas. Entretanto, queria ver uma tabela que me desse o ajuste de preço da Gerdau e da Petrobrás. Até o momento não encontrei explicação plausível para os preços das ações e nenhuma tabela que me mostrasse o tal ajuste de preço.
E lá se vai mais um dia de baixa... Quando foi mesmo que as tabelas disseram que o Indice Bateria 80.000 pontos?

Drunkeynesian disse...

"Partindo do princípio que os mercados sejam eficientes".... Bom, o princípio é errado... Ainda assim, o que análise técnica tenta identificar não são "ajustes" ao "preço justo", mas sim padrões passados que (em teoria) tendem a se repetir.

Alguns fundos têm algoritmos que incorporam elementos de análise técnica, e nisso eu concordo: é difícil o leigo ter alguma vantagem sobre profissionais ou computadores; e o sucesso na maioria das vezes depende de sorte.

iconoclastas disse...

" "Se confirmar um fechamento abaixo dos 60.500 pontos, o Ibovespa perderá um importante suporte gráfico."

"Importante" para quem, cara pálida?"

é importante para quem opera saber para onde uma boa parte do mercado está de olho, pois há a tendência de haver maiores volumes de negociação em tais níveis. são marcas que ficam na "memória" do mercado.

além de suportes e resistências, que muitas vezes ficam claros ao se verificar gráficos, há indicadores que também são acompanhados de forma quase universal, como a média de 200 dias do S&P.

o caso da corretoras é exatamente o que o Drunken disse: estimulam que os clientes usem para gerar receita...para elas!

por outro lado, há quem faça bom uso, como ocorre com outras ferramentas de análise - modelos de fundamentos, de precificação de derivativos e etc - mas bater o mercado é sempre tarefa árdua, e eu diria, quase inglória para os que tentam o giro.

Ticão disse...

O objetivo dos Grafistas, Fundamentalistas e outras correntes é ganhar dinheiro.
Então ainda fica a pergunta que alguém já fez. Você conhece algum Grafista Milionário?
A impressão que eu tenho, estando do lado de fora, é que temos dois tipos de milionários.
Os Fundamentalistas numa estratégia meio "de grão em grão a galinha enche o papo".
E os com "Inside Information", talvez os mais cultuados pelo mercado.
Mas é só uma impressão de alguém que está do lado de fora.

victor disse...

""Partindo do princípio que os mercados sejam eficientes".... Bom, o princípio é errado..."
Eu acredito que a hipótese dos mercados eficientes seja uma boa aproximação da realidade visto que quase não existe profissionais que conseguem bater o mercado de forma consistente.
Meu ceticismo é tanto para a análise gráfica quanto para a análise fundamentalista.

Leonardo Monasterio disse...

A discussao está otima, mas o que eu acho curioso eh que a controversia poderia ser resolvida empiricamente. Experimentos bem feitos resolveriam essas questoes.

Chutando a Lata disse...

Euzinho aqui,tendo no final da linha a luz que Samuelson e Friedman pregam que niguém pode bater o mercado, fico com a tese mais simplista: se você soubesse pra onde vai o índice bovespa ou até mesmo o preço de uma simples ação negociável em bolsa você iria dividir esse segredo?

Lauro Martins disse...

victor disse...
""Partindo do princípio que os mercados sejam eficientes".... Bom, o princípio é errado..." Eu acredito que a hipótese dos mercados eficientes seja uma boa aproximação da realidade visto que quase não existe profissionais que conseguem bater o mercado de forma consistente.Meu ceticismo é tanto para a análise gráfica quanto para a análise fundamentalista.

Deixa eu te explicar porque o princípio dos mercados eficientes está errado;

http://lauromartins.com/a-hipotese-dos-mercados-eficientes/

Sobre a análise fundamentalista segue o link para lhe explicar o que está errado nela (são três textos sobre a teoria dos higênuos):

http://lauromartins.com/a-teoria-dos-ingenuos-um-estudo-sobre-a-falacia-de-siegel/

Leonardo, provar que a análise tecnica está errada lhe gerará quase o mesmo resultado que tentar fazer o mesmo com a fundamentalista. Em nada. Até porque, de certa forma, elas não podem ser falseadas. É quase uma crença, uma religião, na cabeça de quem as usam.

Leonardo Monasterio disse...

Caro Lauro,

Eu li o teu post sobre mercados eficientes e acho que vc tem uma interpretacao dos pressupostos em Economia distinta da maior parte dos economitas. O pressuposto de racionalidade eh valido pq ele gera
previsoes que batem - razoavelmetne - com mundo real. Esse eh o ponto do Friedman em a Metodologia da eocnomia Positiva. Ninguem, em sa consciencia, acha que as pessoas sao perfeitamente racionais. Assim, criticar os pressupostos de mercados eficientes nao vale, pq nenhum economista se deixa convencer - acertadamente - por essas criticas.
Sobre o teu ultimo ponto, eu digo que a analise tecnica nao eh psicanalise. Ou seja, eu posso derivar proposicoes empiricas refutaveis. Se vai ter carinha que eh convencido, ou nao , problema deles. Afinal, tem gente que acredita em homeopatia até hoje, ne?

Lauro Martins disse...

Sim, mas essas derivações sempre poderão ser explicadas, por algum motivo mesmo que fora de contexto. Por isso que disse que não são falseaveis. Sempre terá alguem para dizer que a analise tecnica é certa por isso ou aquilo. Mesmo que esse ou aquele seja uma interpretação totalmente errada. Até os trabalhos academicos nesta área são sempre o mesmo, analisam dados passados (muitas vezes suavizados) em busca de um padrão que poderia superar o mercado. No final dizem que a analise tecnica pode sim ajudar o investidor, porque durante aquele tempo quem tivesse usado a tal variação de tal argumento, teria bons lucros. Mas não analisam custos de operação, nada, análise superficial do passado. Durante qualquer período sempre existirá algo que possa ser explicado por alguma idéia maluca.


Sobre os economistas, naquele texto eu não os critico de forma direta. Criar aproximações , idéias, pressupostos é sempre válido e é somente atraves destes, que o conhecimento vai caminhando. Em frente ou não. A questão é você querer usar essas aproximações para criar bases que induzem os investidores a acreditarem que são fixas, firmes, seguras. A diferença está ai. O problema não está na idéia, ela é válida. Quando surgiu esses pressupostos economicos eles eram necessários para suprir uma demanda de cálculos da época, que sem estes eram impossiveis. Depois continuo a idéia, tenho que ir.

Aécio Prado disse...

Olá Leo,

Quando se fala de análise técnica consideramos algumas coisas.

- Teoria de Dow (Ciclos do mercado)
- Padrões gráficos de tendência
- Candles
- Fibonaccii

Numa abordagem "clássica"

Depois aparece a abordagem "moderna" com os 9.999.999 indicadores técnicos.
- IFR
- MACD
- Estocástico
- Bolllinger
- Trix
- Média móveis
etc, etc etc.

Dai vc pergunta, com tudo isso o cara bate o mercado ?

ALGUNS SIM, OUTROS NÃO!!!

Como cada investidor vai operar é algo muito pessoal, o objetivo da análise técnica é acertar o timing de entrar e sair do mercado. Cada pessoa, cada curso, cada empresa tem uma padrão ou vários de operação, que se chamam SETUPS, exemplo:

- 1) SETUP seguidor de tendência da XP. COMPRAR/VENDER no cruzamento da média exponencial de 9 periodos com a média aritmética de 40 periodos. Ou seja, o CROSS é um indicador GRÁFICO que de dá a possibilidade de entrar no começo da tendencia e ir surfando na valorização do papel, quando o papel começa a desvalorizar, as medias vão cruzar novamente, desta vez para baixo, indicando a hora de sair.

Como se VALIDA isso ? Atraves de backtesting. Ou seja, eles pegam todo o historico de uma ou várias ações, aplicam esse padrão e no fim se sabe se realmente o retorno foi bom. se bateru o IBOV, etc.


A questão é: NINGUEM, NINGUEM SABE O QUE VAI ACONTECER AMANHÃ! a análise técnica ele dá alguns indicativos para vc operar. daí alguns pontos são importantes:


1. Existem setups que dão muitos sinal de entrada e saidas. e outros que dão poucos, comono caso na XP.

2. é possivel vc realizar vários operações para ganhar de 2 a 5 %, ou entrar em poucas e surfar a tendência e ganhar 15,20,30,50 %. Tudo depende do investidor.

O ponto mais importante:

A análise tecnica dá referências gráficas para você operar, mas quem proteje o seu patrimônio é você. A gente não sabe quanto vai ganhar no mercado, MAS DEVE SABER O QUANTO A GENTE PODE PERDER.

Tem muito investidor que BATE O MERCADO, Muito empresa especialista em analise técnica que bate o mercado, e que trabalha forte a questão da VALIDAÇÃO, do BACKTESTING, dos critérios de entrada e saida de um papel, do controle de risco de uma operação. etc.

Enfim, NINGUEM pode dizer se uma ação vai , subir ou dewscer, mas pode dizer que pelo estudo dos padrões é GRAFICAMENTE POSSIVEL que ela suba ou desça por tais e tais critérios.

Lauro disse...

hahahha cheguei meio bêbado mas digo de forma serena. É por causa de comentários como o do aécio que eu explico que a análise tecnica não é falseavel(No sentido Popper da vida) e para mim, mais parece uma cartomancia...

Amanha se der, eu termino aquele pensamento sobre os economistas, mas isso já é divagar sobre o assunto principal. Deixa para depois. Voltamos ao assunto principal, para mim a análise tecnica beira a imbessialidade.

Parabens pelo blog, eu não custumo ficar comentando sobre isso, mas sua idéia principal valeu a pena.

Leonardo Monasterio disse...

Lauro,
Vai ter sempre quem resiste e vai proteger a sua hipotese até o fim. Mas isso nao quer dizer que ela nao seja convincente. Sugestao de pesquisa: eh ir em um encontro de analise tecnica, montar uma banquinha e dar um premio em dinheiro para a melhor previsao. Fazer entrevistas com os caras (para pegar dados demograficos e de formacao "quanto tempo trabalha com isso) e coloca-los para trabalhar.

Aécio disse...

Então,

É meio dificl ter um encontro de análise técnica por si só. do tipo "Ah, vamos discutir as ténicas de análise e verificar cientificamente essa parada aqui ó."

Não rola. Nego tá interessado em dinheiro, não em falseabilidade, F%@$# o Popper nessa horas. :)

O importante é mostrar que:

- quase 100% do mercado sabe o básico de análise técnica, o que a torna uma linguagem padrão.

- Mas a maior parte do mercado escolhe suas ações por critérios fundamentalistas. Segundo um analista, no máximo 15% das pessoas operam por análise técnica.


Bem é isso,
Se vc quer ver análises legais, vai no youtube e procura "LEANDRO & STORMER", eles fazem analises diarias do IBOV e das BLUE CHIPS.

E parabéns pelo blog, eu sempre passo por aqui quando o skikida poe um link ou outro. ;)

Leonardo Monasterio disse...

Valeu, Aécio. Entao tá, quando eu ganhar na loto (ainda existe?) eu convido os bambas da área para o experimento. Afinal, se eles sao movidos por $ , tudo fica mais facil.

Lauro disse...

Boa idéia Leonardo, pensarei a respeito da barraquinha.

Sabe qual é o problema das duas abordagens clássicas dos mercados?

A análise tecnica considera o mercado como um ser de memória plena que sempre vai se lembrar de alguns fatos marcantes e esse ser de memória plena também é não é lá muito inteligente, porque ele sempre repete suas ações do passado. Em grosso modo é isso.

A análise fundamentalista ja considera o mercado como um antigo pentil 2, você lança os dados e ele processa. Você tem a fé que ele vai processar todos os dados, mesmo que demore. Se você for bom suficente e mais rápido que ele, vocÊ consegue se adiantar.

É aquela ideia: na falta de um gato, tente pegar o rato com morcego!! Vai que dá certo. No final sabemos que não. So para se ter uma idéia de como as coisas no mercado financeiro são diferentes. Se todo mundo utiliza um método ( que inicialmente era válido) ele já se torna inválido.


Assistir as previsões do Stommer é a coisa mais legal. Recomendo. Para se ter uma idéia, durante dois anos, uma carteira criada por feirantes da minha cidade venceu o stommer de longe. Sorte? Sim. A rentabilidade do Stommer também.

Luciana disse...

Comecei a ler um livro pelo TÍTULO. Isso mesmo!!!Chama-se A Bolsa para Mulheres, autoria de Sandra Blanco. A princípio pareceu-me interessante porque fala do Clube de Investimentos que ela criou e que pareceu-me muito legal. Até acredito que o Clube de Investimentos funcione e ajude muitas mulheres a aprenderem a investir. Entretanto ao ler frases como "Estamos torcendo para que nenhum acontecimento desagrável nos surpreenda..." ... "A economia, assim como a natureza, se desenrola em ciclos. Essa percepção dos ciclos é coisa antiga. Relatos da Bíblia já citam sete anos de fartura seguidos de sete anos de fome."
Bem, diante destas pequenas e profunda frase, eu fiz o seguinte: PAREI DE LER O LIVRO NO PRIMEIRO CAPÍTULO. Ora, se o caminho para aplicação financeira forem o "torcer" e entender que é a vontade de Deus que faz a economia funcionar, eu vou pra Igreja, não preciso ler mais nada não. Claro, também posso usar um pé de coelho, figa, e até um gráfico de análise técnica.

Leonardo Monasterio disse...

Pois é, Luciana, nessas horas eu acho que o trouxa sou eu. Por que eu não invento outra picaretagem ("O Alquemista aplicado à bolsa de valores") e fico rico?

Anônimo disse...

Gente, esquece análise técnica, muito menos fundamentalista e o principal e atual, sobre as hipóteses dos mercados eficientes, adaptativos do Andrew Lo, Maldelbrot e outras terminologias que não citarei aqui para os "afoitos" não pesquisarem no google.... Os amadores estão doidos atrás disto,
o FATO é, quanto mais gente souber, divulgar, etc, pior então essa disputa de EGOs com a divulgação do que rola atualmente no cenário vigente do mercado financeiro de Wall Street e da atual Financeirização dos Fundos de Hedge... Quanto mais os "conhecedores" de EGOs inflados mostrarem que "conhecem" a Verdade, que eles têm o Alpha, o bicho vai pegar... E irão atrás do que tem de melhor... Aí já viu né... Sempre deve haver a minoria, para a maioria não ser parâmetro... Sempre deve haver domimantes e dominados, Empresários e Empregados... Então "conhecedores", por favor... Deixem quietos os Dogmáticos, Catedráticos, Analistas Técnicos ou Grafistas, os Religiosos Fundamentalistas e deixem quietos eles de vez para não haver a continuidade da guerra santa entre eles e deixem de lado os seus EGOs, para que a máquina no CPD continue ligada, os HFTs e os modelos continuem rodando 24 horas, com transações de mile segundos e deixem os clientes pagarem as corretagens, pois afinal, o que seria de todos os poucos e raros, se isto fosse realmente divulgado.... Não sou técnico ou grafista, muito menos fundamentalista, SOU DO MERCADO! E estamos com os novos nerds nos CPDs... Deixem Arder!!!! Bons Negócios e Bons Trades!!!

Tecnologia do Blogger.