Venezuela ou Chile?

Na terça-feira apresentei o paper com o Irineu para os alunos de Economia Brasileira do Bernardo Mueller na UNB. Foi super legal e tudo mais. Mas não é sobre isso o post.
Para quem não conhece o Bernardo, adianto que ele é a referência nacional sobre Nova Economia Institucional e sabe tudo sobre a economia brasileira. Pois bem, e não é que ele e o Lee Alston estão bastante otimistas quanto ao futuro do Brasil? Na seção "The institutional underpinnings of Brazil’s transformation" eles apresentam uma interpretação bem positiva das mudanças institucionais recentes (últimos 15 anos).
Eu fico realmente dividido. Tá, o Brasil não é mais tão bizarro como outrora. Contudo, eu sempre temo que, com as mudanças nos incentivos e nas restrições, o país pode tomar um caminho institucional errado e ainda existem muitas idéias esquisitas no ar. Enfim, agora que a maré mudou na imprensa internacional, eu acho que vale a pena ler o texto de Mueller e Alston.

Um comentário:

mansueto disse...

Leonardo,

sabes que a partir deste seu post lí eese texto do Bernard Mueller e do Lee Alston. A visão otimista deles faz todo o sentido do ponto de vista comparativo e histórico -- o caso do EUA da virada do SEC XIX é o exemplo mais claro de corrupção --> mudanças institucionais --> melhoria institucional.

Mas discordo do cenário excessivamente otimsta deles - na vervade uma turma crecente da ciencia politica no Brasil defende tese semelhanta a essa do Mueller e Allston.

Vamos conversar sobre esse texto depois. Mas adianto que toda a tese deles é baseada que não existe retrocesso institucional; uma vez que as instituições são criadas elas sempre são modificadas para melhor.

Acho que a tese deles é um dos caminhos possíveis para o Brasil mas está longe des er o único.

Depois continuamos a conversa.

Mansueto

Tecnologia do Blogger.