Pular para o conteúdo principal

É public choice, meu caro Watson

Meu amigo Davi Zell postou no facebook a lista dos carros que serão atingidos pelo aumento das tarifas de importação. Como se vê, não faz sentido algum. O mexicano e poderoso Ford Fusion não paga, mas o simpático utilitário Hafei Towner paga. Isso gera perdas de bem-estar para todos, menos para os acionistas das empresas do setor.
Quer entender essa "maluquice"? Leia o Mancur Olson (1965) que tudo faz sentido. um grupo pequeno, de interesse concentrado, distorce as políticas públicas a seu favor, mesmo que os prejudicados sejam milhões de pessoas. Com o argumento de manter o emprego, as montadoras conseguiram favores em 2008, quando bateu a crise, e agora também, quando o mercado de trabalho está longe de estar desaquecido.
Enfim, aquilo que um dia foi "indústria nascente"' vira grupo de interesse consolidado e passa a fazer de tudo para manter a sua posição. O que aconteceu não é falha de caráter ou burrice. Aconteceu aquilo que a "Lógica da Ação Coletiva " prevê.
(O Cristiano escreve também sobre o assunto aqui. Atualização: o Rodrigo - também do IPEA - escreve no blog do Adolfo.)






Comentários

Anônimo disse…
Lógica da Ação Coletiva ou Lógica de um Estado Patrimonialista? O Estado brasileiro é uma organização tomada por corporações. Do lado da receita, os grupos de interesse se unem para conseguir as isenções e incentivos que só beneficiam a poucos. Do lado do gasto acontece a mesma coisa, os grupos de interesse se organizam para abocanhar maiores parcelas possíveis do gasto público. Sem falar nos problemas de desperdício e corrupção. Por incrível que possa parecer, as decisões(escolhas) públicas no Brasil não são levadas a sério por não serem transparentes e estarem eivadas de vícios. Exemplo de decisão é a de se fazer a Copa no Brasil. Alguém analisou o custo de oportunidade social de se fazer este evento?
Cristiano disse…
Ola Professor,
Nao sei se o Sr. ja parou para pensar nisso mas a cada vez que eu vejo um decisao do atual governo, eu acho essas decisoes mt parecidas com as decisoes que eram tomadas na decada de 60 e 70 pela ditadura militar. Decisoes essas, como por exemplo, credito subsidiado para apenas os "campeoes nacionais", reserva de mercado, inibindo a concorrencia internacional, despreocupaçao com a estabilizaçao de preços. Sera que o futuro do Brasil e voltar ao modelo de crescimento de PSI?
Uma vez, uma professora me incentivou a estudar historia economica para que, dentre outros motivos, o aluno saiba dos erros de politica economica brasileira do passado e entenda que essas politicas economicas nao devem ser repetidas no presente.

Postagens mais visitadas deste blog

A regra dos dois desvios

Ao que parece, a regra será a minha maior (e única) contribuição ao Saber Universal. Eu a reproduzi no verbete "Brigas, críticas e debates" do meu magnum opus "Manual de sobrevivência na universidade: da graduação ao pós-doutorado" ( Atualização 2017: O livro está fora do ar porque uma segunda edição, expandida, será publicada em breve). Aí vai:

" "Nunca brigue se o adversário estiver a mais de dois desvios padrãode você em qualquer dimensão: conhecimento, ideologia, inteligência ou porte físico." Se você não sabe o que é desvio padrão, nenhum problema. Traduzindo: nunca brigue se o adversário for muito melhor ou pior do que você em qualquer dimensão: conhecimento, ideologia, inteligência ou porte físico. Se o adversário é muito mais inteligente ou conhece muito melhor o assunto, ouça-o com atenção, faça as perguntas relevantes e aprenda. Não é vergonha. Agora, se o sujeito é burro ou ignorante no assunto, o melhor é desconsiderar. Afinal, qual é a…

Colistete e o atraso educacional brasileiro

Ficou ótima a matéria da Revista Piauí com o perfil do Renato Colistete e sobre sua tese de livre-docência (pdf).
Ele é um pesquisador sensacional, gente boa e orientador de 9 entre 10 dos novos pesquisadores em histórica econômica. Já estava no tempo de ele ter reconhecimento de um público mais amplo.
Aproveite e leia o seu blog . Quando a tese estiver on-line, eu aviso.

Cuba é mais rica que o Brasil?

Um texto da internet afirma (não vou incluir o link):
"O povo daquela ilha rochosa bloqueada é mais rico que o povo do continente Brasil. Essa é uma realidade chocante e geralmente desconhecida." O autor recorre aos dados do World Bank que realmente mostram Cuba com um PIB per capita (PPP)  de US$20611 contra US$ 15893 do Brasil.
Obviamente essa estimativa está furada. É tão furada que a ONU - ao calcular o IDH- estimou outro valor que até os órgãos oficiais de Cuba acharam mais razoável:
The 2013 HDI value published in the 2014 Human Development Report was based on miscalculated GNI per capita in 2011 PPP dollars, as published in the World Bank (2014). A more realistic value, based on the model developed by HDRO and verified and accepted by Cuba’s National Statistics Office, is $7,222. The corresponding 2013 HDI value is 0.759 and the rank is 69th. A mesma fonte coloca o Brasil como tendo renda per capita de US$ 15175. Ou seja, Cuba tem a metade da renda per capita brasilei…