Será que o Delfim estava certo?

Essa vai para os PNADeiros. O Bolsa Família custa barato: uns 0,5% do PIB e, portanto, uns 1,5% da carga tributária (Tirei o número da mémória. Não tenho certeza se é isso mesmo.). Em 1976, quanto custaria fazer um programa idêntico? Não só o PIB e a carga tributária eram bem menores, como o percentual de pessoas abaixo da linha de pobreza, bem maior.
Se alguma boa alma usar o tempo de procrastinação para fazer a conta, eu agradeço.

5 comentários:

pedro disse...

com as mesmas linhas do pbf deflacionadas?

e como levar em consideração os erros de inclusão/exclusão?

Leonardo Monasterio disse...

1- Sim
2- uhh... deixa ver... mantendo os mesmos erros de hoje (vamos imaginar que a tecnologia tb fosse a mesma).

Anônimo disse...

Os 0,5% do PIB incluem os custos administrativos ou se trata somente de transferências?

Leonardo Monasterio disse...

Eu acho que são só as tranferencias. Porém o custo administrativo é, até onde sei, desprezivel.

Anônimo disse...

Meus caros,
Só um pequeno comentário. Programas como o bolsa-família são esperados em países desiguais e democráticos (eleitor mediano). Estes programas não foram implementados na ditadura extamanete porque estavamos em uma ditadura. Simple as that.
Um grande abraço.

Tecnologia do Blogger.