Salários e escolaridade por ancestralidade/cor no Brasil

Aí vão dois gráficos do meu Texto para Discussão Ipea "Sobrenomes e ancestralidade no Brasil" que acabei de encaminhar. Avisarei aqui quando o texto estiver no ar.
Claro que os gráficos são apenas ilustrativos e não há qualquer causalidade nisso. Muitos outros elementos variam junto com os sobrenomes dos indívíduos.

A legenda é a seguinte: JPN= Japonesa; ITA= Italiana; EAS: Leste europeia; GER= Alemã; IBR: Ibérica; NAT= Indígena; MXD= Parda; BLK= Preta.
Nota: A fonte é a RAIS 2013 e só considerei os trabalhadores no setor privado entre 20 e 60 anos, com jornada maior que 40 horas.

5 comentários:

Felipe disse...

Usou o quê pra classificar os sobrenomes?

Leonardo Monasterio disse...

Valeu pelo interesse. Usei Cavnar & Trekle.. veja aqui:
http://lmonasterio.blogspot.com/2016/03/ancestry-in-brazil-surname-based-method.html

Vicente Cardoso disse...

Teria como controlar por estado? Muda muito o resultado?

Leonardo Monasterio disse...

Dá sim. Não deve mudar muito. Fiz para dentro do RS e é mais ou menos a mesma coisa.

Rafael H M Pereira disse...

Legal Leo ! Mas ow, faz um box plot disso ai :) Se quiser ser ousado, usa o feioso geom_violin

Tecnologia do Blogger.