Pular para o conteúdo principal

Chamada de trabalhos

Eustáquio Reis (IPEA), Moramay López Alonso (RICE) e eu somos os organizadores da sessão abaixo no I Congreso Latinoamericano de Historia Económica (Montevidéu, December 2007). Nós estamos recebendo papers sobre o tema da sessão e 31 de Julho é o prazo para que os resumos nos sejam enviados. Por favor, encaminhem este post para aqueles que vocês acham que possam se interessar em participar.
Disparidades Regionales en América Latina: perspectivas históricas

Este simposio reúne trabajos que combinen las perspectivas regionales con estudios históricos y los métodos de análisis espaciales en la búsqueda de explicaciones para los orígenes de las desigualdades regionales en América Latina. Las persistentes y profundas disparidades regionales en los países de América Latina siguen siendo un tema relevante para la investigación histórica. En grades líneas, la importancia asignada a la herencia de las instituciones coloniales vis-a-vis los patrones del crecimiento exportador primario del Siglo XIX o del proceso de industrialización que se consolida en el Siglo XX siguen como cuestiones en abierto. No obstante lo mucho que se avanzó en los últimos años, hay mucho que hacer en términos teóricos, analíticos y sobretodo de calidad de los datos utilizados. En este sentido, el simposio busca explorar las posibilidades de investigación inspiradas por la nueva geografía económica aplicadas a las nuevas bases de datos espacialmente desagregadas. Además de esto, serán considerados estudios que destaquen los aspectos históricos del origen de la diferenciación espacial y desigualdad interna en los países latino americanos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A regra dos dois desvios

Ao que parece, a regra será a minha maior (e única) contribuição ao Saber Universal. Eu a reproduzi no verbete "Brigas, críticas e debates" do meu magnum opus "Manual de sobrevivência na universidade: da graduação ao pós-doutorado" ( Atualização 2017: O livro está fora do ar porque uma segunda edição, expandida, será publicada em breve). Aí vai:

" "Nunca brigue se o adversário estiver a mais de dois desvios padrãode você em qualquer dimensão: conhecimento, ideologia, inteligência ou porte físico." Se você não sabe o que é desvio padrão, nenhum problema. Traduzindo: nunca brigue se o adversário for muito melhor ou pior do que você em qualquer dimensão: conhecimento, ideologia, inteligência ou porte físico. Se o adversário é muito mais inteligente ou conhece muito melhor o assunto, ouça-o com atenção, faça as perguntas relevantes e aprenda. Não é vergonha. Agora, se o sujeito é burro ou ignorante no assunto, o melhor é desconsiderar. Afinal, qual é a…

Colistete e o atraso educacional brasileiro

Ficou ótima a matéria da Revista Piauí com o perfil do Renato Colistete e sobre sua tese de livre-docência (pdf).
Ele é um pesquisador sensacional, gente boa e orientador de 9 entre 10 dos novos pesquisadores em histórica econômica. Já estava no tempo de ele ter reconhecimento de um público mais amplo.
Aproveite e leia o seu blog . Quando a tese estiver on-line, eu aviso.

Cuba é mais rica que o Brasil?

Um texto da internet afirma (não vou incluir o link):
"O povo daquela ilha rochosa bloqueada é mais rico que o povo do continente Brasil. Essa é uma realidade chocante e geralmente desconhecida." O autor recorre aos dados do World Bank que realmente mostram Cuba com um PIB per capita (PPP)  de US$20611 contra US$ 15893 do Brasil.
Obviamente essa estimativa está furada. É tão furada que a ONU - ao calcular o IDH- estimou outro valor que até os órgãos oficiais de Cuba acharam mais razoável:
The 2013 HDI value published in the 2014 Human Development Report was based on miscalculated GNI per capita in 2011 PPP dollars, as published in the World Bank (2014). A more realistic value, based on the model developed by HDRO and verified and accepted by Cuba’s National Statistics Office, is $7,222. The corresponding 2013 HDI value is 0.759 and the rank is 69th. A mesma fonte coloca o Brasil como tendo renda per capita de US$ 15175. Ou seja, Cuba tem a metade da renda per capita brasilei…