08/06/07

A Maldição dos Recursos Naturais

Eu acredito na tese da "Maldição dos Recursos Naturais". Ou seja: países com amplas dotações de recursos naturais tendem a ter baixo crescimento por razões institucionais.
Na última quarta, contudo, assisti um seminário em Cambridge que balançou a minha fé. Erwin Bulte, da Universidade de Tilburg, mostrou que os resultados econométricas que dão suporte a tese da maldição são invertidos se a abundância de recursos naturais for corretamente medida. Eu não estou completamente convencido, porque sua amostra só tem dez países africanos na amostra e talvez haja viés de seleção. De qualquer forma, é um paper bem interessante.

Update: Shikida me mandou o link para um livro novo sobre o assunto.

2 comentários:

Andre Kenji disse...

O que eu acho é que recursos naturais se tornam um problema se um país tem instituições fracas. Para a Noruega e o Reino Unido, que já tinham indústrias o petróleo foi uma dádiva. Para um país como o Irã ou a Venezuela se torna um problema.

Leonardo Monasterio disse...

Eh, André esse é o ponto. Um boom na Nigeria eh bem diferente de um na Noruega. Ou, para ficar mais perto, Chile é diferente da Bolivia na forma como reagem. O que esse trabalho sustenta eh que na verdade, nao existiria qq maldicao. Sei nao, a evidencia econometrica me parece fragil.