Um doce para quem acertar quem escreveu

"O custo Brasil sempre foi um problema para a economia brasileira, mas tornou-se uma questão de sobrevivência, desde que o país ficou exposto à pressão da competição internacional. Nesse novo contexto de uma economia mais globalizada, passaram a pesar consideravelmente na planilha de custos do empresariado, as despesas de infra-estrutura, a carga fiscal e as dificuldades que se interpõe no caminho da produção brasileira."
A resposta está nos comentários.

3 comentários:

Leonardo Monasterio disse...

Guido Mantega em "Globalização Selvagem e o custo Brasil". in Silva, Luís Inácio Lula da (coord.) (sic) Custo Brasil: mitos e realidade. São Paulo: Vozes, 1996.

Estava matando tempo no sebo e acabei comprando por cinco reais.

Anaximandros disse...

isso é uma forma efetiva de matar tempo, aliás, de matar qualquer vida inteligente e de algum sentido moral válido. Sei que é do oficio do historiador, acompanhar a trajetória de autoridades, o incrível mesmo é sobrevivermos a esse apedeuta. abraço, s.

André Egg disse...

Sempre esteve no discurso do PT o enfrentamento dos entraves ao setor produtivo. Basta lembrarmos que as críticas dos economistas petistas ao governo FHC era bem nessa linha: propunha-se diminuir juros e déficit público, bem como fazer reforma tributária. Tudo para transferir força ao setor produtivo, considerando que ela estava concentrada no setor rentista.

A questão com o Mantega não é falta de perceber isso. A questão é como destravar o equilíbrio político que sustenta as coisas neste estado.

Basta ver quais tem sido as alternativas em eleições...

(Eu achei uns textos do Mantega numas revistas dos anos 1970, e é bem interessante também)

Tecnologia do Blogger.